Ouça agora na Rádio

N Notícia

Arquivo

FOTO: Arquivo

Acusado de homicídio vai ser submetido a júri popular

Francisco Beltrão

Nesta quinta-feira (25) será julgado no Tribunal do Júri da Comarca de Francisco Beltrão, Márcio de Azevedo Périco, 32 anos, acusado da morte de Valmir Pereira Duarte, pupular “Pato” 47 anos e por três tentativas de homicídio contra Maria de Lurdes Duarte, esposa, e os filhos Anderson Cristiano Duarte da Silva “Patinho” e Andressa Duarte da Silva, filha.

Segundo a denúncia do Ministério Público, o crime ocorreu na Rua Siriema, bairro Padre Ulrico no dia 31 de março de 2015, por volta de 18h30 onde o acusado acompanhado de outras pessoas foi até a casa onde estavam as vítimas, munidos de arma de fogo para vingar a morte de Cristiano Brilhantino da Rosa, cujo acusado do crime seria o “Patinho”.

O pai Valmir Pereira Duarte foi atingido pelos disparos e morreu no local. O filho “Patinho” saiu pelos fundos da casa e conseguiu fugir. A mãe foi atingida de raspão e a filha se escondeu dentro da casa e não foi atingida.

O crime teve o envolvimento de outras pessoas que chegaram a ser denunciadas, mas foram despronunciadas no processo judicial (não houve provas para serem levadas a júri popular).

O acusado foi preso num trabalho em conjunto entre Polícia Civil e Polícia Militar no dia 06 de abril de 2015. Ele estava armado com uma pistola 9mm e chegou a trocar tiros com os policiais.

Ainda segundo a denúncia do Ministério Público havia uma disputa entre os grupos que se envolveram nos homicídios, tanto do lado da família Brilhantino da Silva como da família de Patinho, que também está preso pelo crime contra Cristiano Brilhantino da Rosa.

O julgamento está previsto para começar às 09h tendo na presidência a Juíza de Direito Drª Janaina Monique Zanelatto Albino, no Ministério Público a promotora Drª Silvia Skaetta Nunes e na defesa a advogada Dra. Ione Iurko.

Um esquema de segurança reforçado será montado para o julgamento porque tanto o réu como “Patinho” que é filho da vítima estão presos na Penitenciária Estadual de Francisco Beltrão e serão escoltados para o julgamento.

FONTE: Luiz Carlos Maciel
Link Notícia