Ouça agora na Rádio

N Notícia

Gool FM

FOTO: Gool FM

Argentina e a última chance de Messi

Especial Copa da Rússia

Após perder três finais consecutivas em três anos, sendo uma Copa do Mundo e duas Copas Américas, a seleção Argentina entrou em pé de guerra com a imprensa local e Messi chegou a abandonar o barco, voltando atrás pouco tempo depois quando Sampaoli assumiu o comando técnico e conquistou a vaga para o mundial na última rodada contra o Equador.

 

Para muitos, esta será a última chance de um dos maiores jogadores da história conquistar a Copa do Mundo, o que se acontecer servirá de roteiro para filme, de forma emblemática seria a redenção de um gênio da bola. Messi hoje é o capitão de sua seleção, e depois de muito tempo calado, passou a bater de frente com a imprensa e a falar grosso em nome dos outros jogadores. Enquanto muitos dizem que seu auge já passou, outros acreditam que ele está se poupando para entregar tudo de si no mundial da Rússia e assim colocar a estrela que falta em sua carreira.

 

Claro que sozinho ele não conseguirá nada, mas pelo menos no ataque ele tem bons companheiros para chegar longe. Di María, Aguero, Higuaín voltam a assumir os papéis de artilheiros, desta vez ao lado da maior revelação pós-Messi: Dybala, da Juventus. Confirmado na última hora, Dybala é um excelente jogador, quase ficou de fora porque quando convocado por Sampaoli não conseguiu atuar no mesmo nível que na Juventus, porém, ganhou uma chance de ouro. No meio, Mascherano que hoje atua no futebol chinês é o homem de confiança para atuar na frente da zaga, enquanto Biglia (Milan) e Banega (Sevilla) parecem ser os favoritos a fechar o meio de campo, mesmo sem serem unanimidades. Na zaga, Otamendi (Manchester City) e Fazio (Roma) vivem bons momentos em seus clubes, mas o problema está nas laterais onde hoje Mercado (Sevilla) e Tagliafico (Ajax) são titulares mas mais por falta de opção do que por talento. No gol, uma baixa de última hora, Romero que era o titular acabou se lesionando nesta semana, e fica de fora, abrindo espaço para Caballero (Chelsea), Armani (River Plate) e Guzmán (Tigres) brigarem pela posição. Com outras boas revelações como Pavón (Boca Juniors) e Lo Celso (PSG), a Argentina ainda é uma incógnita, pode ir muito longe mas precisa mostrar logo na fase de grupos que aprendeu com os erros recentes. Existe também o risco de cair muito cedo, já que o grupo é complicado, com Nigéria, Islândia e Croácia.

 

Prováveis titulares: Willy Caballero, Mercado, Otamendi, Fazio e Tagliafico. Mascherano, Biglia e Banega, Messi, Di María e Aguero.

FONTE: Lucas Maciel
Link Notícia