Ouça agora na Rádio

N Notícia

Silva/Agência Brasil

FOTO: Silva/Agência Brasil

Brasil, Portugal e mais 6 países inauguram projeto de observação da Bai?a de GuanabaraTomaz

O Centro Internacional de Investigação do Atlântico (AIR Centre) inaugura suas instalações na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) na sexta-feira (8) com um projeto-piloto de monitoramento da Bai?a de Guanabara.

Informações Compartilhadas Sputnik Brasil

O evento contará com a presença de Manuel Heitor, ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior de Portugal, e de Denise Pires de Carvalho, reitora da UFRJ.

O Air Centre é uma iniciativa de África do Sul, Angola, Brasil, Cabo Verde, Espanha, Nigéria e Portugal e tem como o foco a pesquisa sobre mudanças climáticas, sistemas de energia, ciências espaciais e de dados no Oceano Atlântico. Além da inauguração no Parque Tecnológico da UFRJ, o projeto de cooperação internacional terá uma unidade em Salvador, em parceria com pesquisadores da Universidade Federal da Bahia (UFBA).

A unidade baiana do projeto desenvolverá atividades nas áreas da observação da Terrae aplicações computacionais, incluindo o recurso a metodologias de inteligência artificial no apoio às pescas, na monitoração de padrões de biodiversidade e na gestão do risco.

O professor Luiz Landau, da Coppe/UFRJ, integra o Air Centre e afirma que o projeto de monitoramento Bai?a de Guanabara conta com censores e radares que podem detectar óleo e plástico nas águas da região. "Queremos usar [o projeto] como exemplo de ações que podem ser extendidas e ampliadas na Baía de Guanabara ou levada para baías de outras cidades", afirma à Sputnik Brasil.

Landau, que é coordenador do Laboratório de Métodos Computacionais em Engenharia da Coppe, diz que o objetivo do Air Centre é "conectar" pesquisadores e grupos dos países participantes. Ele ressalta que apesar do questionamento do aquecimento global feito por membros do governo de Jair Bolsonaro (PSL), o Air Centre seguirá pesquisando as mudanças climáticas e trata o assunto como uma "prioridade".

FONTE: Sputnik Brasil
Link Notícia