Ouça agora na Rádio

N Notícia

© AP Photo / Instituto de Estudos Geológicos dos EUA (USGS)

FOTO: © AP Photo / Instituto de Estudos Geológicos dos EUA (USGS)

Erupções explosivas? Cientistas se preocupam com água em cratera de vulcão havaiano

Cientistas detectaram a presença de água na cratera do vulcão Kilauea, no Havaí, informa o jornal The Independent. É possível que a atividade do vulcão venha a mudar, afirmam os geólogos.

Informações Compartilhadas Sputnik Brasil

A água descoberta no interior da cratera do vulcão Kilauea, no Havaí, um dos mais ativos no mundo, aumenta a probabilidade de futuras erupções, acreditam os geólogos do Instituto de Estudos Geológicos dos EUA (USGS), citados pelo The Independent.

"A questão é saber o que isso significa na evolução do vulcão", declarou Don Swanson, cientista emérito do USGS.

A interação entre a água e a lava provoca erupções explosivas, sublinhou ele. No entanto, os cientistas não sabem exatamente como a presença da água mudará o comportamento do vulcão. Pode ser que a lava aqueça a água e isso poderia dar início ao escoamento da lava. Pequenas explosões são também possíveis.

Vários cenários

"Uma outra possibilidade é a subida rápida do magma", continua Swanson. "Isso pode causar explosões mais fortes", adicionou ele.

A atividade do vulcão Kilauea se caracteriza pela alternância de períodos de erupções explosivas e efusivas.

Pequena lagoa verde é visível no ponto mais baixo da cratera do vulcão Kilauea, foto aérea
© AP PHOTO / S. CONWAY
Pequena lagoa verde é visível no ponto mais baixo da cratera do vulcão Kilauea, foto aérea

Os cientistas consideram que o próximo período de erupções explosivas começaráantes do desabamento maciço do fundo da cratera do Kilauea. No entanto, isso não vai acontecer já amanhã, segundo Swanson.

"Eu insisto que a atual atividade do Kilauea, ou a sua ausência, pode ocorrer de uma ou de outra maneira", afirmou ele.

"Podemos voltar ao que acontecia antes, ou isso poderá ser um preâmbulo para mudanças mais significativas do vulcão, que levariam a uma atividade explosiva", concluiu o geólogo.

FONTE: Sputnik Brasil
Link Notícia