Ouça agora na Rádio

N Notícia

Lucas Merçon/Fluminense

FOTO: Lucas Merçon/Fluminense

Fluminense leva gol no fim diante do Goiás e estreia Brasileiro com derrota

Partida foi marcada por chuva, queda de energia e uso do VAR

Informações compartilhadas Superesportes
 
Em partida marcada por decisões do VAR, muita chuva e até um apagão, o Fluminense decepcionou na sua estreia no Campeonato Brasileiro e foi derrotado pelo Goiás, por 1 a 0, gol marcado por Rafael Vaz, batendo falta. A partida foi realizada na noite deste domingo, no Maracanã, e o Tricolor deixou o campo se queixando das decisões da arbitragem.
 
Com ajuda do VAR, o árbitro do jogo anulou um gol marcado por Everaldo e voltou atrás na marcação de um pênalti a favor do Flu. O Tricolor das Laranjeiras também desperdiçou a cobrança de um pênalti, no final do primeiro tempo. Luciano chutou mal e o goleiro Tadeu defendeu.
 
O time carioca sofreu muito com as condições do gramado do Maracanã, atingido pela forte chuva que desabou durante o primeiro tempo. O toque de bola, característico da equipe comandada por Fernando Diniz, foi muito prejudicado. Além disso, a partida ficou interrompida por mais de 15 minutos na etapa inicial por causa de uma pane no sistema de iluminação. O Goiás entrou para se defender e acabou premiado com o gol marcado nos minutos finais, quando o adversário não tinha mais tempo nem forças para reagir.
 
Na próxima rodada, o Fluminense vai encarar o Santos, na Vila Belmiro; O Goiás vai receber o São Paulo, no Serra Dourada.
 
O jogo – Como acontece desde que Fernando Diniz assumiu a direção técnica, o Fluminense iniciou a partida com muita troca de passes, diante de um adversário que se postava de forma defensiva e pouco se arriscava no ataque. Aos seis minutos, Gilberto bateu falta ao lado da área e o zagueiro Matheus Ferraz subiu mais do que a zaga, mas cabeceou para fora. Aos 11 minutos, o Tricolor das Laranjeiras chegou outra vez com perigo quando Everaldo cruzou e Yony González cabeceou para fora.
 
A equipe carioca usava muito as laterais do campo para penetrar na defesa do Goiás. Gilberto, pela direita, e Everaldo, pela esquerda, eram frequentemente acionados, preocupando a defesa visitante.
 
O Goiás chegou, pela primeira vez, aos 19 minutos, quando Giovanni Augusto fez ótimo lançamento para Michael, mas o goleiro Rodolfo saiu com precisão e impediu a conclusão do atacante. No minuto seguinte, a torcida tricolor tomou outro susto. Apos cruzamento na área, Nino não conseguiu desviar de cabeça e a bola sobrou para a conclusão perigosa de Leandro Barcia.
 
Depois dos 20 minutos, a partida ficou mais equilibrada, embora o Fluminense mantivesse a posse de bola, embora com muitas dificuldades para penetrar na área da equipe dirigida por Claudinei Oliveira.
 
Aos 28 minutos, o volante Bruno Silva foi derrubado na área por Kevin e o árbitro marcou pênalti, embora o assistente tivesse anotado uma posição de impedimento. Depois de consulta ao árbitro de vídeo, que levou vários varios minutos e irritou a torcida, a marcação da penalidade foi anulada, provocando revolta da torcida e reclamação dos jogadores da equipe carioca.
 
Aos 34 minutos foi a vez de o Goiás protestar. Após cobrança de escanteio, Leandro Barcia colocou a a bola nas redes tricolores, mas a arbitragem invalidou o lance, marcando falta do atacante, o que provocou nova paralisação por causa dos protestos dos jogadores visitantes.
 
Aos 45 minutos, Yony González cabeceou e a bola bateu na mão do Yago. Depois de nova consulta ao VAR, o árbitro marcou pênalti a favor do Fluminense.
 
Quando Luciano se preparava para a cobrança, caiu parte da iluminação do Maracanã e a partida foi interrompida. Depois de quase 20 minutos de paralisação, a partida foi retomada. Luciano chutou no canto esquerdo, Tadeu defendeu parcialmente e Bruno Silva mandou o rebote para fora.
 
Com o gramado pesado por causa da chuva forte, os dois times encontraram dificuldades para trocar passes no início do segundo tempo. Aos três minutos, o atacante Luciano caiu se queixando de dores e a torcida passou a gritar o nome de Pedro que estava no banco de reservas.
 
Aos sete minutos, após lançamento na área, a bola parou numa poça e tirou Gilberto da jogada. Jefferson chegou e mandou uma bomba e a bola passou bem perto do travessão defendido por Rodolfo.
 
O estilo de toque de bola do Fluminense era bastante prejuidcado pelo gramado pesado, enquanto o Goiás parecia se adaptar melhor, se utilizando de passes longos para chegar à área adversária.
 
O técnico Fernando Diniz decidiu tornar o time mais ofensivo e trocou o volante Airton pelo atacante Pedro. Aos 16 minutos, Yony González cruzou, o goleiro Tadeu defendeu parcialmente e a bola sobrou para Everaldo que concluiu, mas o zagueiro David Duarte salvou em cima da linha.
 
Aos 27 minutos, o VAR entrou novamente em ação. Everaldo colocou a bola nas redes do Goiás, mas depois de consultar o vídeo, o árbitro anulou a jogada porque a bola chutada pelo atacante bateu em Luciano que estava impedido.
 
Aos 33 minutos, Pedro recebe na área, se livra de Dadiv Duarte, mas adainta a bola e permite que o goleiro Tadeu saia  bem e impeça a conclusão do atacante.
 
Enquanto o Goiás parecia satisfeito com o resultado e tentava retardar o jogo de todas as formas, o Fluminense buscava de todas as formas a marcação do primeiro gol, mas não mostrava inspiração nas conclusões.
 
 
Aos 44 minutos, o Goiás marcou o primeiro gol. O zagueiro Rafael Vaz bateu falta na entrada da área e surpreendeu o goleiro Rodolfo. O jogador goiano chutou rasteiro e se aproveitou da desatenção da barreira tricolor que pulou e confundiu o goleiro tricolor. Nos minutos finais, o Tricolor se lançou ao ataque, mas o Goiás soube se defender bem e garantir a vitória.
 
FICHA TÉCNICA
FLUMINENSE 0 x 1 GOIÁS
 
Local: Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)
Data: Domingo, 28/04/2019
Horário: 19h00 (horário de Brasília)
Público: 16.404 pagantes
Árbitro: Dewson Freitas (FIFA-PA)
Assistentes: Eduardo Gonçalves (MS) e Hélcio Araújo Neves (PA)
VAR: Flávio Rodrigues de Souza (SP)
Cartão Amarelo: Nino, Luciano, Everaldo, Matheus Ferraz(Flu);Yago, Léo Sena(GO)
 
Gol:
GOIÁS: Rafael Vaz aos 44 minutos do segundo tempo.
 
FLUMINENSE: Rodolfo, Gilberto, Matheus Ferraz, Nino(João Pedro) e Caio Henrique; Airton(Pedro), Bruno Silva(Léo Artur) e Allan; Everaldo, Luciano e Yony González
Técnico: Fernando Diniz
 
GOIÁS: Tadeu. Kevin, David Duarte(Rafael Vaz), Yago e Jefferson; Geovane, Léo Sena e Giovanni Augusto(Renatinho); Michael(Marcinho) Kayke e Leandro Barcia
Técnico: Claudinei Oliveira
FONTE: Superesportes / Gazeta Press
Link Notícia