Ouça agora na Rádio

N Notícia

Divulgação/Internet

FOTO: Divulgação/Internet

Após a revelação de tuítes ofensivos, postados pelo cineasta e roteirista há 10 anos, o diretor foi demitido do Universo Cinematográfico Marvel.

Todas as informações compartilhadas Adoro Cinema

O caso James Gunn fica cada vez mais complicado. Após ser demitido pela Disney do comando de Guardiões da Galáxia Vol. 3 por causa de uma série de tuítes ofensivos, publicados há uma década na rede social, o diretor e roteirista do Universo Cinematográfico Marvel ganhou inúmeros detratores... e muitos apoiadores: Chris Pratt, Zoe Saldana, Vin Diesel, Bradley Cooper, Dave Bautista, Karen Gillan, Michael Rooker, Pom Klementieff e Sean Gunn - ou seja, o elenco principal da franquia Guardiões da Galáxia - assinaram uma carta aberta em defesa do realizador.

Confira a declaração conjunta - e a tradução, na íntegra - abaixo:

Nós apoiamos James Gunn totalmente. Todos ficamos chocados por sua abrupta demissão na semana passada e intencionalmente aguardamos estes 10 dias passarem para respondermos após pensarmos, rezarmos, ouvirmos e discutirmos. Neste período, fomos encorajados pelo grande apoio dos fãs e membros da mídia que desejam ver James ser reconduzido ao posto de diretor do Volume 3; e desencorajados por aqueles que foram facilmente levados a acreditar nas muitas absurdas teorias da conspiração que o cercam.

Fazer parte da franquia Guardiões da Galáxia tem sido uma grande honra em cada uma de nossas vidas. Não podemos deixar este momento passar sem expressar nosso amor, apoio e gratidão por James. Não estamos aqui para defender suas piadas feitas há muitos anos, mas para compartilhar nossa experiência tendo passado tantos anos no set fazendo Guardiões da Galáxia e Guardiões da Galáxia Vol. 2. O caráter que ele vem demonstrando desde sua demissão é consistentente em relação ao homem que ele era todos os dias no set, e acreditamos que seu pedido de desculpas, de agora e de anos atrás quando ele comentou as publicações inicialmente, é de coração, um coração que todos conhecemos, confiamos e amamos. Ele mudou nossas vidas para sempre ao selecionar cada um de nós para o ajudar a contar a história destes marginais que encontram redenção. Nós acreditamos que o tema da redenção nunca foi tão relevante quanto neste momento.

Cada um de nós espera trabalhar como nosso amigo James novamente no futuro. Sua história ainda não terminou - não mesmo.

Existem poucos processos corretos no tribunal da opinião pública. James não será a última boa pessoa a ser julgada. Levando em consideração a crescente polarização política em nosso país, é seguro dizer que casos assim continuarão a acontecer, ainda que esperemos que os estadunidenses de todo o espectro político possam diminuir o assassinato de caráter e parem de alimentar a mentalidade de linchamento.

Esperamos que o que aconteceu possa servir como exemplo para que todos nós percebamos a enorme responsabilidade que temos, para conosco e para com os outros, em relação ao uso que damos às palavras quando as marcamos nas pedras digitais; esperamos que nós, enquanto sociedade, possamos aprender a partir desta experiência e que, no futuro, possamos pensar duas vezes antes de decidir o que queremos expressar; e que o aprendizado possa alimentar nossa capacidade de curar e ajudar ao invés de machucar uns aos outros. Obrigado por ler nossas palavras.

Os Guardiões da Galáxia,"

A manifestação dos atores da saga espacial do Universo Cinematográfico Marvel é apenas mais uma expressão de apoio ao cineasta, ao mesmo tempo em que Gunn se tornou alvo de Ted Cruz, senador republicano, e de outras parcelas do público nas redes sociais. Na postagem acima, feita por Pratt, é nítido que a carta aberta simboliza bem aa polarização entre um grupo e outro, com inúmeros comentários dedicados à reprovar as publicações de Gunn e outros tantos a defender o realizador. Vale ressaltar ainda que há uma petição, assinada por mais de 330 mil pessoas, que demanda a recontratação de Gunn pela Disney.

A casa de Mickey Mouse, por sua vez, não emitiu maiores comentários sobre a situação após o desligamento do cineasta. A pressão popular, no entanto, pode ser forte o suficiente para que os executivos da Disney sejam forçados a se pronunciar quanto à polêmica. E quanto ao terceiro volume da saga Guardiões da Galáxia, as coisas continuam em aberto: ainda que possua previsão de lançamento para 2020, o filme segue sem diretor/roteirista confirmado.

FONTE: Adoro Cinema - Por Renato Furtado
Link Notícia