Ouça agora na Rádio

N Notícia

Hulk diz não estar decepcionado com sua falta na Copa 2018 e prognostica vencedor

FOTO: © Sputnik/ Vladimir Pesnya

Hulk diz não estar decepcionado com sua falta na Copa 2018 e prognostica vencedor

Todas as informações compartilhadas Sputnik Brasil

Um dos craques brasileiros mais famosos no exterior pelos seus músculos e habilidades excepcionais, Hulk conversou com a Sputnik sobre seu prognóstico para a Copa 2018 e se ficou decepcionado com o fato de não ter sido convocado à seleção pelo novo técnico, Tite.

Após o histórico "massacre" de 2014, com 7-1 contra a Alemanha, parece que o time canarinho finalmente se recuperou e está em busca de vingança. A expectativa dos brasileiros no torneio está bem alta, tanto entre a torcida quanto entre os especialistas. Hulk, por sua vez, também manifestou um prognóstico positivo.

"Com certeza, o Brasil tem chance. Quando se trata de Mundial, Brasil é um grande concorrente para ganhar. Mas, você sabe, no Mundial as seleções crescem, seleções como Argentina, Alemanha, Espanha, que também está muito bem. Eu acredito que possa ficar entre esses quatro — Brasil, Alemanha, Argentina ou Espanha", disse ele à Sputnik China.

Na sequência da derrota dolorosa, a seleção se transformou bastante, tanto na composição quanto na tática, especialmente graças ao novo técnico, o Tite. Hulk, porém, foi um daqueles que não foram convocados a defender sua bandeira nos campos da Copa 2018. Entretanto, o próprio craque assegura que não se sentiu ofendido.

Na conversa com a Sputnik, o jogador revelou que, caso algum dia volte à Rússia, certamente jogaria apenas no Zenit [clube russo de São Petersburgo onde Hulk jogou por 4 anos]. O jogador revelou também que nunca chegou a realmente aprender o idioma local por falta de prática e sua extrema dificuldade.

"Aprendi um pouco [de russo] no dia a dia, mas é muito difícil. Porque sempre tive tradutor lá, e você acaba relaxando. E os treinadores… Cheguei na Rússia, nunca peguei um treinador russo, falava sempre inglês. Cheguei aqui [na China], nunca peguei um treinador chinês, então é difícil aprender idioma local onde você não pratica”, resumiu.

FONTE: Sputnik Brasil
Link Notícia