Ouça agora na Rádio

foto-locutor

Buscando...

Buscando...

Policial

Compartilhe agora

Operação Westicida: Polícia aplica mais R$ 1 milhão em multas no Sudoeste e Oeste

Postado em 03/06/2020 por

img-page-categoria

*Fonte imagem : Operação Westicida: Polícia aplica mais R$ 1 milhão em multas no Sudoeste e Oeste*


Polícia Militar

Batalhão de Polícia Ambiental-Força Verde (BPAmb-FV) e o Batalhão de Polícia de Fronteira (BPFron) participaram de uma operação que envolveu vários órgãos e resultou na fiscalização de 440 propriedades rurais, 17 comerciantes de agrotóxicos e 1193 veículos. A Operação Westicida aconteceu entre os dias 4/11 e 8/11 nas regiões Oeste e Sudoeste do estado do Paraná, e resultou na aplicação de mais de R$ 1 milhão em multas.

Segundo informações, foram mobilizadas 180 pessoas, divididas em 24 equipes em seis ações de fiscalização que aconteceram concomitantemente durante a semana. Foram feitas fiscalizações integradas em propriedades e comerciantes da região Oeste e Sudoeste e reforço da fiscalização em outras regiões do Estado.

Durante os cinco dias foram cumpridos 14 Mandados de Busca e Apreensão, além de fiscalização de 60 denunciados por uso e comércio de agrotóxicos ilegais. Também foram feitas inspeções em 27 barreiras fixas e móveis em rodovias em todo o Estado, nos pontos de ingresso e fronteira com o Paraguai, além da distribuição de panfletos educativos aos fiscalizados.

A operação resultou na fiscalização de 440 propriedades rurais, 17 comerciantes de agrotóxicos e 1193 veículos. Ao final, totalizou R$ 1 milhão em multas, além de nove prisões em flagrante e 15 armas sem registro que foram apreendidas.

A fiscalização alertou a todos, sobretudo os produtores rurais, que a aquisição e uso dos agrotóxicos ilegais é um investimento no crime organizado, já que o comércio destes produtos são feitos por organizações que atuam também em outros crimes. Também foi feito o alerta sobre o uso de agrotóxico ilegal, que está tipificado como crime, no art. 15 da Lei n. 7.802, de 1989, com penas de reclusão de dois a quatro anos, além de multa.

A operação foi coordenada pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), através da Superintendência Federal de Agricultura no Paraná (SFA/PR), foi executada de forma integrada entre o MAPA, a Agência de Defesa Agropecuária do Paraná (ADAPAR), o Ministério Público do Paraná (MPPR), o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente (Ibama), o Instituto Ambiental do Paraná (IAP), a Polícia Rodoviária Federal (PRF), e a Polícia Militar do Paraná, por meio dos BPFRON do BPAmb-FV.

 

Luiz Carlos Maciel com SESP

Deixe um comentário

Ao enviar um comentário você concorda com nossas politicias de comentários, saiba no link ao lado. política de comentários